5 maneiras que você pode usar a atenção plena para consertar seu cérebro

 

Mindfulness é uma técnica simples, comprovada em pesquisa, que altera fisicamente seu cérebro. Aprenda a usá-lo para se tornar mais eficaz e menos estressado neste artigo do Dr. Travis Bradberry, originalmente publicado no LinkedIn Pulse .

Não há escassez de conselhos lá fora, alegando torná-lo melhor, mas meditação mindfulness é a técnica rara, comprovada pela pesquisa que aumenta o seu desempenho, alterando fisicamente o seu cérebro.

Pesquisadores da University of British Columbia recentemente reuniram dados de mais de 20 estudos para entender como a prática da atenção afeta o cérebro. Enquanto os pesquisadores encontraram mudanças significativas em oito regiões do cérebro, existem duas regiões que são de particular importância para você.

Nessas regiões cerebrais, o simples ato de praticar a atenção plena aumentou tanto a atividade cerebral quanto a densidade do tecido cerebral:

  1. O córtex cingulado anterior (ACC ), responsável pelo autocontrole. Ele permite que você resista a distrações, concentre-se e evite a impulsividade para trabalhar com eficiência e tomar ótimas decisões.
    O ACC também é responsável pela flexibilidade, e as pessoas que têm problemas nessa área do cérebro são conhecidas por manter estratégias ineficazes de resolução de problemas quando deveriam ajustar sua abordagem.
  2. O hipocampo, que, entre outras coisas, é responsável pela resiliência diante de contratempos e desafios. O hipocampo é facilmente danificado pelo estresse, tornando-se uma área de necessidade para a maioria das pessoas.

Mindfulness é uma forma simples, mas eficaz de meditação que permite que você ganhe controle de pensamentos e comportamentos indisciplinados. As pessoas que praticam a atenção plena estão mais concentradas, mesmo quando não estão meditando.
A atenção plena é uma excelente técnica para reduzir o estresse, pois permite que você pare de se sentir fora de controle, pare de pular de um pensamento para outro e parar de pensar nos pensamentos negativos. No geral, é uma ótima maneira de passar o dia agitado de maneira calma e produtiva.

Assim como fazer cachos aumenta a densidade muscular em seu bíceps, praticar a atenção plena aumenta a densidade da matéria cerebral onde ela é importante. A atenção plena é talvez a única técnica que pode mudar seu cérebro dessa maneira, o que produz uma onda de outros efeitos positivos. Felizmente, você pode colher os benefícios da atenção em apenas alguns minutos por dia.

Gandhi já esteve com um grupo de seguidores que perguntaram sobre sua agenda. Ele lhes disse: “Eu preciso reservar pelo menos uma hora por dia para meditar.” Eles ficaram irritados com isso e disseram a ele: “Não há como você ter tanto tempo!” Ele respondeu: “Bem, se esse é o caso. então preciso reservar duas horas por dia para meditar. ”

Como Gandhi, você logo descobrirá que a atenção plena é uma das poucas coisas que valem seu precioso tempo, e quanto mais ocupado você é, mais importante é ter uma mente clara se quiser ser produtivo.

O mindfulness não precisa acontecer nas montanhas do Nepal ou um retiro de fim de semana sob um voto de silêncio. A beleza da técnica é que é tão simples que você pode fazer isso em qualquer lugar e a qualquer momento.

Mindfulness é o simples ato de concentrar toda a sua atenção no presente. Isso requer que você observe seus pensamentos e sentimentos objetivamente, sem julgamento, o que o ajuda a despertar sua experiência e a viver o momento. Dessa forma, a vida não passa por você.

Eu percebo que isso pode soar um pouco abstrato e complicado no começo, mas não é. Veja como você pode fazer isso, mesmo com sua agenda ocupada:

1 – Concentre-se em sua respiração.

Sente-se em uma cadeira confortável com os pés apoiados no chão e passe alguns minutos sem fazer nada além de respirar lentamente para dentro e para fora. Concentre toda a sua atenção na sua respiração. Sinta o ar viajar pela boca, descendo pela traquéia e entrando nos pulmões. Então sinta seu corpo se mexer enquanto empurra o ar para fora de seus pulmões. Quando surgem pensamentos que o distraem da sua respiração, não se preocupe.
Apenas deixe-os passar e mude sua atenção de volta para sua respiração. Depois de alguma prática, você deve ser capaz de passar alguns ou vários minutos sem fazer nada além de mergulhar no ato de respirar, às custas de todos os outros pensamentos.

2 – Vá passear.

Você também pode meditar apenas indo para uma caminhada. Tudo o que você precisa fazer é se concentrar em cada etapa. Sinta suas pernas se moverem e seus pés baterem no chão.
Concentre-se apenas no ato de caminhar e nas sensações de seu entorno (a brisa fresca, o sol quente ou o cachorro latindo à distância). Quando você sentir outros pensamentos entrando em sua mente, foque-se ainda mais na sensação de caminhar.
Concentrar-se em algo que é uma segunda natureza é refrescante porque altera seu estado de espírito à medida que você desliga o fluxo interminável de pensamentos que normalmente dominam sua atenção. Você pode fazer a mesma coisa quando escova os dentes, penteia o cabelo ou come uma refeição.

3 – Sinta seu corpo.

Você nem precisa parar de fazer o que está fazendo para praticar a atenção plena. Tudo o que você precisa fazer é concentrar toda a sua atenção no que está fazendo sem pensar no motivo pelo qual está fazendo, o que deve fazer em seguida ou o que deve fazer.
Seja o toque suave de seus dedos no teclado ou sua postura em sua cadeira, você pode direcionar sua atenção de seus pensamentos para suas sensações corporais no calor do momento.

4 – Repita uma coisa positiva sobre você, mais e mais.

Um dos principais objetivos da atenção plena é parar o vapor de pensamentos que circulam pela sua mente todos os dias. Curiosamente, uma ótima maneira de fazer isso é escolher uma mensagem curta e positiva sobre si mesmo e repeti-la repetidamente a cada inspiração, para manter sua mente no caminho certo. Uma ótima frase de escolha é “eu sou capaz”.
A simplicidade mantém você ancorado no exercício e impede que outros pensamentos assumam o controle. A frase certa também constrói um pouco de confiança, o que nunca é demais.

5 – Interrompa o ciclo de estresse.

Qualquer momento em que você se sentir estressado, sobrecarregado ou preso em alguma coisa é o momento perfeito para praticar a atenção plena. Simplesmente pare o que você está fazendo, deixe os pensamentos irem por um momento e pratique sua técnica favorita de atenção (respirando, caminhando ou focando nas sensações corporais).
Até mesmo alguns minutos disso podem fazer uma enorme diferença para acalmar sua mente e reduzir o estresse. Você ficará surpreso com o quanto as coisas parecem razoáveis, uma vez que você tenha tomado alguns momentos para limpar a sua cabeça.

Nada pode melhorar seu cérebro da maneira que a meditação da atenção plena pode. Experimente, e você ficará surpreso com onde isso levará você.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp